Artigo: Ouça o que seu produto tem a dizer

O velho ditado de que o cliente tem sempre razão precisa ser revisto no mundo da Internet das Coisas. Na medida em que os produtos passam a ficar mais inteligentes e conectados, não só devemos ouvir nossos clientes, mas temos também de ouvir os próprios produtos. Sim, porque eles falam, por meio de sensores e softwares, entre outros recursos.

A indústria de manufatura já está caminhando nessa direção, transformando suas linhas de produtos e serviços para adequá-los à IoT. Ao compreender a voz dos dados que são transmitidos pelos produtos, e analisando-os em tempo real, é possível agir mais rapidamente para sanar eventuais problemas ou até evitar que estes aconteçam. E isso vale para tudo, incluindo nesse rol carros, geladeiras, máquinas de lavar, equipamentos industriais, escovas de dente e vários outros produtos de consumo equipados com aplicativos (apps) e sensores. É assim que algumas empresas já estão criando novas oportunidades de mercado e mudando a forma como os consumidores e os produtos interagem uns com os outros.

Essa tendência que está se tornando realidade abre também uma enorme oportunidade de aumento da receita. Por meio de uma recente pesquisa feita pela McKinsey, a Internet das Coisas (IoT) deverá movimentar US$ 6,2 trilhões na economia global até 2025. Para as empresas, isso significa uma nova maneira de agregar valor aos seus produtos e serviços e oferecer maior comodidade e garantia ao consumidor final.

No modelo anterior, os fabricantes se baseavam no feedback dos clientes para manter e atualizar produtos. Agora eles podem ouvir os próprios produtos e, assim, corrigir distorções, prevenir quebras, programar manutenções, e inclusive criar novos designs e oferecer serviços inovadores a partir das informações que recebem deles, podendo até identificar como estes são utilizados pelos consumidores. Isso porque os fabricantes são agora capazes de reunir e interpretar os dados com maior exatidão e usar essas informações para aperfeiçoar o ciclo de desenvolvimento do produto, o que lhes permite integrar um conjunto inteiramente novo de capacidades, resultando em maior valor não só para eles próprios, como também e principalmente para seus clientes. O objetivo é entender como aquele determinado produto vem sendo usado, de modo que o fabricante possa encontrar e corrigir problemas em um ritmo mais rápido, sem ter que esperar por notificações do cliente.

Com isso, uma infinidade de produtos pode ser eficientemente adaptada pelo usuário final ou pelo fabricante antes, ou mesmo depois da sua venda. No passado não era assim. Quando o primeiro automóvel da Ford, Modelo T, foi lançado, o usuário podia escolher qualquer cor, desde que fosse preto. Um século mais tarde, esse panorama mudou totalmente. Hoje é possível não só escolher a cor, como customizar um veículo de acordo com o gosto e a necessidade de cada usuário.

O futuro é brilhante, mas as empresas ainda estão tentando descobrir como aproveitar melhor todos esses dados. Obter as informações que chegam por meio de vários dispositivos conectados à Internet é sensacional, mas a questão é decidir como usar e compartilhar tudo isso, considerando os limites impostos pelas normas e políticas internas das empresas e das legislações locais e internacionais. Isso obriga os fabricantes a lidar com algo que não enfrentaram antes.

Mas é uma questão de tempo para tudo isso ser mais bem equacionado. Em breve, empresas de diferentes áreas de atuação vão se dar conta de que ao adequarem seus produtos à IoT poderão melhorar os processos, reduzir custos e tomar decisões conscientes sobre como tornar seu negócio mais bem sucedido e obter maior satisfação dos clientes finais.

As abordagens tradicionais de obtenção de dados não funcionam mais no mundo da Internet das Coisas. Isso porque as informações estão em todos os lugares e chegam por meio dos mais variados canais. O produto tornou-se uma mercadoria, e os dados são agora o que permite ao fabricante oferecer um melhor serviço e reforçar seu poder de competitividade ante os concorrentes.

* Hélio Samora é engenheiro mecânico e vice-presidente da PTC para a América Latina.

Webdemo PTC Creo Essentials: Uma oportunidade de conhecer as funcionalidades inovadoras desta solução.

No dia 15 de outubro, às 10h00, a PTC irá realizar uma webdemo do PTC Creo Essentials. Se você deseja descobrir as funcionalidades desta solução e entender como o PTC Creo Essentials pode ajudá-lo a alcançar seus objetivos de forma mais rápida e prática, entregando produtos inovadores ao mercado, não deixe de participar!

Para se inscrever, envie um e-mail para fsoares@ptc.com.

Além disso, a PTC oferece 35% de desconto para clientes que desejam fazer upgrade de Pacotes PTC Creo, até 19 de Dezembro.

Para mais informações:

0800 770 3032

atendimento@ptc.com

Visiona Tecnologia Espacial Utiliza Solução de PLM da PTC

Solução de PLM da PTC é utilizada no projeto do Satélite Geoestacionário

Até 2016, a Visiona Tecnologia Espacial – joint-venture formada pela Embraer e Telebras – deverá concluir o projeto do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), que será operado pela Telebras na banda Ka (civil) e pelo Ministério da Defesa na banda X (militar), e possibilitará estender o acesso à banda larga nas regiões mais remotas do Brasil, além de assegurar a soberania do país nas comunicações das Forças Armadas. O artefato será construído pela francesa Thales Alenia Space, e lançado ao espaço pela Ariane Space. Para viabilizar a transferência de conhecimentos entre as três empresas com total segurança e também gerenciar o ciclo de vida do satélite, a Visiona está implementando a solução de PLM (Product Lifecycle Management) PTC Windchill.

A fase inicial da implantação da solução de PLM, que aconteceu no primeiro semestre deste ano contemplando o levantamento da área de documentação técnica e de atributos de engenharia, foi concluída em agosto e até novembro deverão ser implementados os workflows do PTC Windchill que permitirão facilitar o controle da revisão das informações técnicas do projeto, o gerenciamento das mudanças (change and configuration management) e os itens de ação. “Toda a base de dados já está configurada dentro da solução, e com isso podemos garantir o controle sobre toda documentação do programa, e uma comunicação efetiva durante o ciclo de vida do produto, entre todos os intervenientes do projeto. Com o PTC Windchill ganhamos maior agilidade e controle dos dados, além da segurança”, destaca Marcelo Feltrin, gestor de Planejamento e Processos da Visiona.

Maria Cláudia Ferraz, diretora de Negócios PLM, Integração e Mobilidade da Mult-e, empresa parceira da PTC e que auxiliou no processo de implementação do Windchill, destaca que o maior desafio da Visiona era ter uma base única de dados, de forma configurável e controlável tanto para os documentos Thales quanto para os documentos Visiona de modo que os mesmos fossem acessados apenas por pessoas autorizadas. “Nesse sentido, implementamos PTC Windchill e automatizamos o preenchimento de planilhas para agilizar o processo”, destaca.

“O sucesso alcançado nessa primeira etapa comprovou para a Visiona que toda a documentação referente ao Satélite Geoestacionário será monitorada de forma escalável pelo Windchill. E a companhia já está recomendando a solução da PTC para outras empresas parceiras e clientes ligados à área de Defesa”, comemora Maria Cláudia.

Mariângela Costa, responsável pelo projeto PLM Windchill da Visiona, explica que a companhia decidiu implementar a solução de PLM da PTC porque a ferramenta possui uma solução de arquitetura que melhor atende aos requisitos demandados pela engenharia para gerenciamento de todo o ciclo de vida do programa. Outra motivação refere-se ao fato de que a ferramenta vem sendo utilizada pela Embraer desde o início de 2013. “Eu e parte da equipe de engenharia já havíamos explorado o Windchill. Acredito que o maior benefício propiciado será permitir o acompanhamento de todo o ciclo de vida do produto satelital . A solução também poderá ser utilizada em outros projetos da empresa”, adianta.

Todos os elementos do projeto SGDC, incluindo o satélite, veículo lançador, segmento solo, bem como a integração destes, priorizaram o critério de confiabilidade para minimizar os riscos envolvidos. Por isso, segundo Mário Marcos Quintino, gerente de Programa da Visiona, o controle da documentação e dos processos de gestão tem um papel altamente relevante para o sucesso da missão. “É nesse sentido que precisávamos de uma solução de padrão mundial e já consagrada como o PTC Windchill”, completa. O gerente acrescenta ainda que já estão sendo feitos estudos para implantação, em 2015, de outras soluções da PTC complementares ao PLM, dentre as quais o Integrity. “Este cronograma é apenas para o SGDC, mas nosso objetivo é utilizar o PLM em todos os novos projetos que surgirem”, acrescenta Quintino.

Na avaliação de Valdeni Novaes, Strategic Account Executive da PTC, o coração do projeto do Satélite é a transferência de tecnologia e conhecimento entre a Thales e a Visiona e nesse sentido a solução PTC Windchill é essencial para assegurar que essa troca seja feita da forma mais eficiente possível. “É um projeto complexo e estratégico para o Brasil, e da maior importância para a obtenção e retenção do conhecimento . Com certeza o projeto na Visiona será uma referência para o mercado brasileiro de Defesa e Aeroespacial quanto a implantação de uma solução de PLM”, conclui.

A PTC oferece 35% de Desconto em Upgrades de Pacotes

Até dia 19 de dezembro, a PTC oferece desconto de 35% no upgrade de Pacotes, para quem já é usuário PTC Creo ou Pro/ENGINEER. Para conhecer as funcionalidades do Pacote Essentials, faça o download do folheto PTC Creo Essentials.

Muitos profissionais que começaram com o Pro/ENGINEER Foundation ou PTC Creo Parametric perceberam que precisam expandir suas capacidades de design em função das novas tecnologias e demandas. Mas todos querem fazer um uso inteligente de seu orçamento de TI. Com 35% de economia, é o momento perfeito para você rever suas necessidades de desenvolvimento de produto e checar se o upgrade pode beneficiar seu trabalho agora ou num futuro próximo.

Para mais informações sobre as opções de upgrade e descontos, contate uma das revendas PTC participantes da Promoção:

Infoaxis

Mult-e

Partnervision

Proconsulting

SCA

Skynet

Mais informações:

0800 770 3032

atendimento@ptc.com

Smartphones com Design Sofisticado

A PTC no Mundo do Eletrônicos

O design do estojo de vários smartphones conhecidos começa com o ‪#‎PTC_Creo‬. A Janus Precision Componentes, empresa chinesa com 7.000 funcionários, desenvolve componentes (cases, por exemplo) para marcas globais como Sharp, Samsung, Kyocera, Amazon, Huawei, and Oticon.


Saiba mais aqui:

http://creo.ptc.com/2014/09/30/designing-better-smartphone-cases-with-ptc-creo/

PTC Adquire Axeda

Além da Atego, desenvolvedora de softwares para engenharia de sistemas, adquirida no início de julho, a PTC acaba de fechar a compra de mais uma empresa. Trata-se da Axeda Corporation, pioneira em soluções que asseguram a conexão de máquinas e sensores à nuvem (cloud computing).

Com a negociação, da ordem de US$ 170 milhões, que será concluída no quarto trimestre fiscal 2014, a PTC ganha uma base superior a 150 clientes e parcerias poderosas com os principais operadores de redes móveis, integradores e provedores de sistemas, e fornecedores de tecnologias que no conjunto a auxiliarão a acelerar a capacidade de oferecer produtos best-in-class para a Internet das Coisas (IoT).

PTC expande seu portfólio de produtos PLM e para o gerenciamento do ciclo de vida de software embarcado (ALM)

Fonte: TI Inside – postado em 21/072014

A empresa norte-americana PTC, especializada em soluções de PLM, sigla em inglês de gerenciamento do ciclo de vida do produto, concluiu a aquisição da Atego, desenvolvedora britânica de software para engenharia de sistemas. Com o negócio, avaliado em aproximadamente US$ 50 milhões, a PTC expande seu portfólio de produtos PLM e para o gerenciamento do ciclo de vida de software embarcado (ALM).

A solução da Atego é voltada para o segmento de Engenharia de Sistemas Model-Based (MBSE), cuja principal característica é possibilitar às indústrias o aumento da eficiência no desenvolvimento de novos produtos por meio da padronização de processos. A solução também permite gerenciar as variações no projeto feitas durante o processo de desenvolvimento, segundo a empresa.

“Atualmente, para a maioria das empresas é fundamental que suas equipes multifuncionais trabalhem em conjunto na modelagem dos componentes de engenharia mecânica, eletrônica e de softwares que são interdependentes”, afirma Brian Shepherd, vice-presidente executivo de segmentos corporativos da PTC. Dentre as empresas que já utilizam o software da Atego em seus processos estão a Alstom Transport, Atlas Elektronik e PSA Peugeot Citroën.

Nos últimos 12 meses, a Atego registrou receita de aproximadamente US$ 20 milhões, e com a aquisição da empresa, a PTC espera obter, apenas com a venda da sua solução, cerca de US$ 5 milhões no quarto trimestre de seu ano fiscal 2014, que se encerra em 30 de setembro.

A InfoAxis e a PTC convidam para o Seminário: Gestão do Ciclo de Vida de Produtos na Indústria Médica

  • Ferramentas PLM para controle do Dossiê, Registro Mestre do Produto e Registro Histórico do Projeto
  • Integração das áreas de Inovação, P&D, Produtos, Manufatura e Assuntos Regulatórios
  • O PLM aplicado ao Controle de Documentos, Controle de Projetos e Controle de Mudanças
  • Os processos críticos de negócios com as ferramentas de Gestão de Ciclo de Vida – PLM
Data: 14 de agosto de 2014 – 19h00
Local: Auditório InfoAxis
Alphaville Business Campinas
Rua Aguaçu, 171
Confirmação: (19) 3262-0092
SEMINÁRIO GRATUITO

Garrafa “Inteligente” auxilia na hidratação dos jogadores do Brasil na Copa do Mundo

 

Para os atletas da equipe brasileira, manter-se bem hidratado durante todo o jogo é uma necessidade. Ao ficar com baixos níveis de hidratação, sua velocidade pode cair, afetando seus passes, lançamentos e concentração. A desidratação também aumenta a possibilidade de câimbras, o que pode ter um efeito devastador durante o jogo. Com a esperança do país em seus ombros (ou “pernas”), a Copa do Mundo está muito bem preparada no que se refere ao assunto com o uso de uma garrafa “smart”.

A Gatorade Smart Bottle, criada em parceria com a consultoria Smart Design, contém um microchip com WiFi na tampa, que monitora quanto o jogador bebe durante um jogo ou treino. Um dos objetivos do projeto foi personalizar a necessidade de hidratação dos jogadores, assim sua quantidade de carboidrato é balanceada para que ele possa ter a performance esperada durante ou até depois do jogo para acelerar sua recuperação.

Para atingir este nível de informação, o Gatorade Instituto de Ciências Esportivas estudou o comportamento dos atletas da equipe  durante dois anos para determinar o mix ideal para criar uma fórmula para cada jogador, bem como, quanto cada um deveria beber para ser capaz de jogar dentro de seus limites e com segurança em 90 minutos de jogo. Saiba mais em

http://blogs.ptc.com/2014/07/02/smart-bottle-hydrates-brazilian-team-at-world-cup/#sthash.uSJTeJ04.dpuf

PTC Technology Day – Inscrições Abertas!

As inscrições para o PTC Technology Day 2014 já estão abertas! Não deixe de participar do principal evento da PTC – que reúne profissionais do mercado de tecnologia e manufatura para um dia de networking, novas informações, hands-on e demonstrações de produtos, além de um grande lançamento.

O evento acontecerá no dia 09 de setembro, às 09h00, no Hotel Grand Hyatt, em São Paulo. Descubra quais são as forças que estão mudando a manufatura no mundo e prepare-se para o lançamento de uma nova solução e de uma grande atração no PTC Technology Day – 8ª Edição!

 

FAÇA SUA INSCRIÇÃO HOJE!

PTC Technology Day 8ª Edição